O tempo e a poesia

“O tempo não pára.” Ou “o tempo voa e não faz escalas em nenhum lugar”. Entre outras. Mas falar sobre o tempo me lembra rapidamente de um texto, escrito por Rui Ohtake, sobre o livro de Sigfried Giedion, “Espaço, Tempo e Arquitetura” (aqui). Mas em falar do tempo, queria antes de mais nada indicar a leitura de uma poesia, do blog Quimera Ufana: O tempo Urge!

Ao mesmo passo queria indicar o blog de poesias da Poetisa Lancinante.

Comentários

Claudia disse…
fã do cazuza e do cavalo vapor hein hehe
fã de Cazuza não... heheheh Mas de Cavalo, com certeza!

Mas gosto da idéia de "o tempo não pára"...

Postagens mais visitadas