Sweet Gardênia

Um das curiosidades de encartes de discos sempre foi para mim as “Sweet Gardênia” I e II, do encarte de “Revolta dos Dândis” (Engenheiros do Hawaii, 1987). Vale também conferir que havia neste disco uma subliminar citação à Albert Camus. Entre as linhas dos caminhos...

Sweet Gardênia I

“Ele trabalhava num posto de gasolina
Ela era a filha mais bela
Da família mais fina
Um dia eles se encontraram
Numa dessas esquinas
E nada aconteceu
(Nada aconteceu)”

Sweet Gardênia II

“Ele trabalhava o dia inteiro na oficina
Ela ficava em casa
(Casa com piscina)
Um dia eles se encontraram
(Um dia de neblina)
E nada aconteceu
(Nada aconteceu)”

Não é só esta a curiosidade desse encarte. Tem uma foto de Leonel Brizola logo após a de José Sarney, numa seqüência de fotos de ex-presidentes brasileiros desde Juscelino Kubitschek. A foto de Tancredo Neves exibe uma santa imagem sob sua cabeça. Uma foto do edifício do Ministério da Educação e Cultura, projeto da equipe de Lúcio Costa com consultoria de Le Corbusier, de 1930, uma gravura do “Sr. Jeca Tatu”, de Monteiro Lobato, um desenho do “Eddie” (o mostro das capas dos discos do Iron Maiden) entre outras.

Comentários

Postagens mais visitadas