maio 06, 2009

Mais um líder para fora...

Conforme havia vazado na internet, o demitido seria Rafael. Esse vazamento era previsível, já que o programa é gravado, mas foi uma tremenda furada da participante que “deu com a língua nos dentes”. O fato que as demissões são feitas na sala de reunião e não atendem “ao clamor do público” e deixa sempre curiosidade sobre o processo da condução dos participantes à sala.

Ontem a Karina foi parar na sala de reunião, após seis tarefas ganhas. A sala que há muito era dominada por Maytê, Rebeca e Álvaro, agora contou com sua breve participação. Depois Maytê conseguiu se safar, com uma ótima saída, entre muitas possíveis. Na verdade Rafael não estava tão preparado e não soube utilizar bem sua oratória e tentar se justificar. Não foi um caso de suicídio e Álvaro mais uma vez escapou da sala. Voltando a Maytê, se ela não ganhar o Aprendiz, terá uma vaga na empresa de Justus. Ela tem já um bom conhecimento da empresa e deixou boa impressão a Justus. Só se for muito ruim em alguma prova para conseguir se “queimar”.

Mas vamos falar um pouco mais das pessoas. Álvaro se coloca numa posição de “conselheiro” e na hora de fazer as coisas conseguiu errar igual a qualquer um dos participantes. No fundo parece mais um Rascolnicov, de Crime e Castigo. Já Rodrigo liderou muito bem. No fundo sua experiência e maturidade parecem já fazer diferença. Tem um perfil de ação e começa então já uma diferenciação entre as pessoas. O grupo vencedor venceu mais porque teve medo de perder. Essa questão de recear ter um erro bobo fez com que eles trabalhassem num melhor desempenho e com ações mais atrevidas, porém com resultado. No fundo soube trabalhar com os números para as tomadas de decisão.

A tarefa em si, que traz à TV um pouco do que é o e-commerce, além de trabalhar questões de outras edições, como logística, trouxe à tona a conexão com o mundo real. Foi falado em concorrência, em estratégia, em erros que poderiam causar danos à Fnac – empresa que patrocinou a tarefa. Isso tudo mostrou como são delicados estes novos meios e a velocidade e dinamismo da internet. Claro, tudo poderia ser mais explicado e cada vez mais o programa se afasta de um público leigo e simplesmente interessado numa disputa de pessoas. O que definiu bem este episódio foi a declaração de Rafael na saída, já no carro, onde falou viver o paraíso da vitória, nas viagens prêmio, e o inferno na sala de reunião. Tudo muito dinâmico.

Agora, quanto ao prêmio dos vencedores, a viagem para Paris, foi realmente incrível! Após Roma, Miami, Aruba – antes da gripe suína –, Paris é uma maravilha. Visitar uma das maiores lojas da Fnac na França, na Champs Elysees, visitar a torre Eiffel, o museu do Louvre... Nada melhor que a recompensa.

Nenhum comentário: