Desconexão

Ficar uma semana sem um computador é realmente ficar desconectado do mundo. Claro, isso é um exagero. Vinha por mais de vinte dias escrevendo neste blog diariamente. Ficar sem o computador por exatamente uma semana (e para variar num momento final das entregas do imposto de renda) foi realmente ruim. A assistência técnica é a parte que me deixa feliz. Saber que após 10 anos tendo computador, ter uma boa assistência a mais de dois anos é quase um milagre. Tudo referente a computadores parece fechar e abrir conforme aumenta a velocidade dos processadores. Mas o interessante que nos últimos anos venho dependendo mais da máquina, tanto para trabalho como estudo. O que deixa a situação mais difícil.

Fazer um blog com o simples objetivo de treinar estilos de escrita e tentar possibilitar ampliar as formas de escrever mais que registrar idéias e momentos é importante ter certa disciplina para avaliar este processo. Incorporar e tentar evitar certas questões de estilo nos textos é mais importante que os assuntos abordados. Claro que nos textos abordo assuntos que de certa forma sempre quis registrar. São histórias, manias, fatos, de certa forma fazem parte de toda uma cultura, que admito “estar em processo”. Hoje faz nada mais que um mês no ar. Tirando esta semana parado, são pouco mais de vinte dias e sinto certa melhora nos textos. Tenho já conseguido cessar a irá que tenho por certos temas, assim como incorporado um pouco de humor às histórias. O que não consigo ainda me livrar (e ao mesmo tempo não sei se é realmente preciso) são as memórias, os saudosismos.
Falar de “estilo” ao escrever pode parecer algo diferente do objetivo que almejo. Então, esclarecer é preciso! Não sou e nunca fui estudioso das letras. Mesmo sempre tendo lido de tudo um pouco, nunca sai muito da minha área de concentração. O que já é bastaste para que não almeja um mestrado ou doutorado, mas não suficiente para mim. Desde 2004 venho participando de grupos de estudo dirigidos. E destes grupos tirado muitas e muitas informações. Mesmo estando fora do Brasil, período este muito rico em observação e reflexão, nunca me distanciei de estudos específicos e nem de outros temas que muito me agradam. Obviamente sempre fui autodidata em muitos temas, e continuo. Atualmente estudo em três linhas distintas e ao mesmo tempo. O que me deixa distante de muitas outras questões, que em outros tempos me interessaram mais. Tenho feito certo planejamento e esta forma de escrever em blog me ajuda a tirar um pouco a linguagem técnica que sempre usei nos trabalhos acadêmicos. Só posso dizer neste momento que tenho muita coisa em pauta ainda. Certo texto que li num fim de tarde, nos fins de 2005, me deixou ao mesmo tempo triste e feliz. Triste pois me fazia pensar rápido em planejar estes estudos todos que até aquele momento estavam espalhados e sem foco, e feliz por ter por volta dos 30 anos só e já saber o que tinha que fazer, qual caminho seguir. Um dia ainda posto este texto na integra, ao lado de outros dois ou três, que nos últimos três anos foram de muito bom uso para mim. E acrescentando que nesses últimos 10 meses venho conseguindo ter acesso aos professores que sempre estiveram na minha lista de melhores. Algo que posso creditar como sorte, talvez. Momento este muito rico para mim.

Comentários

Postagens mais visitadas