Ouça o que eu digo: não ouça ninguém

Outro dia lia algum blog cujo título era “Não acreditem em mim”, numa referencia que muito da opinião dele, blogueiro, era baseada em muitos indícios e muitas outras opiniões de pessoas que são, por assim dizer, “alguém”. Isso me lembrou um pouco o que escrevi agora pouco do Foro de São Paulo e um pouco sobre um artigo que João Mellão escreveu ano passado (aqui). Mas dei ao título dessa postagem, o nome de música e disco dos Engenheiros do Hawaii. É um pouco por aí que penso. Eu crio minha opinião baseado em questões abordadas por outras pessoas e muita reflexão minha. Está reflexão é muito maior do que a que emito aqui no blog. E assim que deve ser (diferente de muita gente que escreve uma coisa e pensa outra... ou pior: escreve para agradar quem quer que seja). Tudo que eu escrevi aqui eu assinei, claro, assim como muitas opiniões de outras pessoas. E sobre outros temas dos quais não tratei aqui, muito provavelmente por não ter tido tempo nem interesse, não significa que não tenha opinião. Mas o importante é escrever e deixar disponível para alguém ler. Se for de utilidade para alguém, já fiz minha parte. Estou mais preocupado com o crescimento cultural e isso é individual. No máximo sou uma vela nesse caminho escuro. Por isso corrigiria a frase do título por “ouça tudo e tire suas próprias conclusões”. Mas aí tem que ter paciência de um professor de primário, onde o aluno toma contato com o mundo. Mas não, minha paciência é a de um professor universitário: estou aqui para te orientar em seu próprio caminho e te avaliar depois. O único fato é que eu não farei a avaliação. Esta será feita pela sua própria vida.

Comentários

Postagens mais visitadas