Por quê?

Tem certas letras que me deixam pensando em o que é que querem dizer. Essa do Kid Abelha (que chamava Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, mas mais “soft” é falar Kid... Demanda até intimidade com a banda da loura) é uma que sonoramente maravilhosa, com o belo timbre de voz de Paula Toller, mas que não sei o que quer dizer:

“(...) Te amo pra sempre
Te amo demais
Até daqui a pouco
Até nunca mais (...)”


Kib Abelha – Te amo pra sempre (1996)

Não entendo. Como amar para sempre pode ser até nunca mais? Bem, como eu digo sempre, são poucas as bandas que querem dizer algo mais nas suas letras. Paula tem de bom as influencias que colocou a prova nos seus dois discos solos. Sei lá se ela escreveu esta letra, mas não me diz nada. Talvez diga a alguém que escutando esta música deu uns amassos... Vá saber... Mas a letra nada diz...

Por que fazer esta postagem? Para dizer que a loura é maravilhosa como cantora, mas o que canta muitas vezes não diz nada. Seria assim com Cássia Eller? Provavelmente... Então como fãs dela dizem que ela era o máximo? Volto a dizer, nos pequenos detalhes se vê abstração. Se o que Paula Toller canta não tem que ter sentido, por que cobram sentido de outras bandas? Se a música é somente uma abstração, logo dizer coisas nas letras se torna inútil. Essa é a arte que se consome, a arte do inútil? Está dito o que queria dizer... Não sei se me entenderam, mas dizer que a Paula é má letrista por uma música é errado. Dizer que não gosto dela é mais absurdo ainda. Mas por que uma música de sucesso deve ser vazia de significados?

Outro dia estava vendo uma música de Ivete Sangalo. Muito boa nesse quesito. E simples. Sucesso não quer dizer sem sentido. Observe:

“(...) Chegou no meu espaço mandando no pedaço
O amor que não é brincadeira
Pegou me deu um laço,
Dançou bem no compasso,
de prazer levantou poeira (...)”


Ivete Sangalo – Sorte Grande (2003)

A letra falava de um amor que passa e “levanta poeira”, ou seja, aquele que passa e muda tudo. E ela diz que isso é uma sorte grande. Simples e com sentido. Qualquer um entende. Assim acontece com muitas músicas que falam de temas suaves. Outras tentam “politizar” questões. Outras defendem idéias do autor. Umas são cômicas como as do Ultraje a Rigor. Mas nenhuma delas é sem sentido...

Comentários

Postagens mais visitadas