Ronnie Von é o mestre!

Estava assistindo ao programa do Ronnie Von (não contem a ninguém, pois pega mal). Estava ele entrevistando a jornalista Nina Lemos, autora do recente lançamento A Ditadura da Moda, romance que comentei outro dia. O papo estava ótimo. Ronnie como sempre é um cavalheiro. Uma elegância em pessoa. Não sei se isso se justifica pessoalmente, tenho uma ótima imagem dele, é o que interessa.

No papo entre os dois, Nina falou que pertence à geração que nasceu nos anos 1970 (mais especificamente nasceu em 1970), da qual Ronnie disse que seu filho também faz parte, e que é uma geração “sem ideologias”. Ela disse que seus pais eram comunistas e que quando ela observa o trabalho com a moda, algo que nenhum comunista acreditaria nos anos 1970 que tivesse a importância que tem hoje, se formaram algumas das idéias para escrever o romance. Ronnie disse que ele fazia parte da esquerda francesa, a que tomava champagne francesa, pois existia a esquerda escocesa, que tomava uísque escocês e assim por diante...

É fantástico existir um Ronnie Von, que depois dessa passa ser odiado pelas esquerdas por simplesmente dizer a verdade de como era a verdadeira cara dos “estudantes de esquerda”. Uma elite, com um bom dinheiro no bolso, que pretendia “mudar o mundo”. Na minha época eram os “comunistas de boteco”. Esse povo não muda mesmo... Certa vez um amigo da minha família falou que na sua juventude se discutia a seca no nordeste bebendo uísque doze anos com pedras de gelo de água de côco. Talvez este fosse da esquerda escocesa já mais “tropicalizada”...

O interessante que este tipo de comentário dá margem a aquelas situações “mas quem é o Ronnie Von para falar sobre isso?” O mais interessante é que ele é o Ronnie Von, que foi um cantor, segundo o Almanaque do Rock, escrito pelo Kid Vinil, um dos principais cantores psicodélicos nacionais. Acho que nem o Ronnie Von sabe disso... Há de se dizer uma boa coisa de Ronni Von: sempre trabalhou e nunca pediu dinheiro para governo nenhum...

Como disse na postagem de A Ditadura da Moda, só o fato do livro existir já é uma boa noticia. Alguém já refletiu! Em tempos de aceitação de absurdos (nada mais incrível que aquele comercial da Oi), existir alguém refletindo é sempre boa notícia. Logo na primeira vez que escuto falar do livro já tenho uma grata surpresa: Ronni Von! Adorei!

Comentários

Postagens mais visitadas