março 25, 2009

Iron Maiden e a lama...

Demorei, mas resolvi dar atenção ao show incrível de uma das maiores bandas do planeta, num lugar terrível. Não que o autódromo de Interlagos seja um lugar horrível, mas a organização deste show, com mais de sessenta mil pessoas, teve uma das piores que já pude ficar sabendo. Nem nos primórdios dos shows no Brasil soube de algo tão ruim, claro, pelo preço cobrado e quantidade de pessoas. Inesquecível em termos de lama foi o show dos Gun´s em 1992, no estacionamento do Anhembi. Foi antes da construção do sambódromo paulista, numa época de chuvas. Era de se imaginar a lama. O que foi difícil de imaginar do show do Iron Maiden, uma banda que já tocou outras vezes no Brasil com boas (ótimas) organizações. Foi um show magnífico, com um dos melhores repertórios, principalmente para fãs antigos, com um dos melhores cenários e com o público recorde para a banda. É uma infelicidade a entrada, que demorei quase três horas, e a saída, que foram mais duas horas; deixam até o animo mais metálico um tanto enferrujado e desconfiado de outros shows próximos. É um teste de paciência que não estava preparado e não passei; ou melhor, passei e não pretendo passar tão cedo novamente. De preferência nunca mais...

Um comentário:

Cynthia disse...

Apesar da época de chuva, em Brasília não teve lama, e a impressão boa que o show deu não foi desencantada por quantidades de barro e lama. Bom pra mim. :)


Vim parar aqui por acaso, pesquisando a respeito da obra de José Saramago - O ano de 1993. Vi o que você escreveu sobre ele e gostei muito. :)